segunda-feira, 29 de abril de 2013

P.S. Eu Te Amo - Cecelia Ahern

Postado por Enfim Shakespeare às 12:30 AM 15 comentários Links para esta postagem

Opinião:

Por fazer parte de um dos desafios que eu escolhi esse ano eu tive que reler esse livro que para mim não teve nenhum problema, já que eu considero a estória linda e amo mesmo Gerry e Holly eles são perfeitos um para o outro, mas reler uma estória no dá outra visão sobre o livro e dessa vez venho com elogios e críticas.

Cecelia criou esse livro, uma linda estória de amor na qual o marido de Holly (Gerry) morre com um tumor no cérebro, sendo eles muito jovens a ida de Holly fica estagnada, pois sem ele ela não é nada, porém ela não imaginava que Gerry tivesse deixado um pacote com 10 envelopes que consistiam em ser a Lista de sugestões para Holly continuar a seguir sua vida sem ele. Cada envelope deveria ser aberto no primeiro dia do mês indicado e Holly passou a viver por aqueles envelopes, sem saber o que cada um deles tinha ela prometeu que cumpriria todos os requisitos da lista.

Sendo o Gerry um cara super extrovertido e querido por todos ele submete a esposa a algumas situações que ela simplesmente odeia e outras que ela realmente necessita, como por exemplo arrumar um emprego, ou comprar um abajur para o seu quarto. Essa lista já havia sido comentada, mas eles nunca imaginavam que ele morreria tão cedo e nem que cumprisse essa promessa.

Cecelia elabora uma estória linda, porem ela torna Holly chata e bipolar, as vezes ela se enche de pensamentos negativos e logo em seguida ela está superando, como por exemplo na despedida de solteiro da sua amiga Denise a Holly fica tão depressiva que parece que o marido dela morreu na noite anterior, e não a alguns meses atrás. Isso não deixa de ser uma descrição detalhada de como a pessoa se sente, e o livro dá a  impressão de que o foco é mostrar como a pessoa fica super deprimida após a morte de outro.

Para finalizar, eu compreendo que a visão da estória depende de cada um e do momento no qual ele está passando, por isso eu indico essa linda, porém triste estória e acrescento que o filme faz chorar e o livro não. Então fica a dica leiam e assistam P.S. Eu Te Amo

Frases Celebres:

"Não tenha medo de se apaixonar de novo. Abra se coração e siga por onde ele levar... E lembre-se de mirar a Lua...

P.S. Eu Te Amo" Pág 337



Eu participo

2. Ligar para um amigo, ou mandar uma mensagem no face, e pedir uma indicação de livro! Se você não tiver o livro, NÃO VALE COMPRAR, peça emprestado. P.s. Eu Te Amo - Cecilia Ahern 

Link para o desafio - Aqui





sábado, 27 de abril de 2013

Hana: A Delirium Short Story - Lauren Oliver

Postado por Gabriela Aguiar às 9:05 PM 4 comentários Links para esta postagem


Olá, leitores! Não sei se vocês sabem, mas Delírio (resenha aqui) é um dos meus livros favoritos, e a diva da Lauren Oliver (ainda estou muito brava e chateada com ela por causa do final desse livro, apenas) publicou três histórias paralelas, sobre o ponto de vista das personagens Hana, Annabel e Raven. Hoje vou falar sobre "Hana: A Delirium Short Story".
Hana é uma das minhas personagens favoritas, e poder ver a história sobre o ponto de vista dela, foi muito interessante. Nossa protagonista estava com medo da cura e para tentar aproveitar ao máximo enquanto ainda podia sentir o amor (que no mundo antigo era algo sublime e agora era uma doença, que pode levar a loucura, a morte), ela começa a descobrir um novo mundo cujo meninos e meninas interagem juntos, ouvindo músicas que transmitem algum tipo de emoção; alguns só queriam curtir, outros queriam encontrar amor...esse novo mundo, era escondido, era proibido, nunca deveria existir. Mas existe, e Hana pulou nele, agarrando sua última chance antes da cura, e o pior (dependendo do ponto de vista), ela se apaixona, e tem seu primeiro beijo, mas o que vai acontecer com esse casal? Hana vai tentar escapar da cura para viver este amor? Não vou contar, sem spoilers!
Apesar de estar apaixonada, ela já está comprometida com o filho do prefeito, Fred Hargrove, e com ele, Hana tem que deixar seu perfil rebelde de lado, e se encaixar nos padrões.
Como Lena não aprovava o comportamento de sua amiga, acabaram se afastando um pouco. O que Hana não podia contar, era que Lena também estava apaixonada por um garoto, Alex (*-*), e quando ela descobre, fica completamente sem palavras, pois a amiga que tanto criticava sua atitude, havia contraído a doença, estava infectada por amor delira nervosa.
Muita coisa acontece nessa pequena história, e o final, é completamente surpreendente, ainda estou tentando acreditar no que li, nunca, nem nos meus melhores dias para imaginar coisas (como quando eu achei que fosse o Doctor -Who- vindo me buscar com a TARDIS, mas era só um avião -risos), eu não conseguiria pensar em tal desfecho.
Apenas uma coisa: Lauren Oliver quer, certamente, que todos os fãs da trilogia tenham ataques cardíacos após o final de cada livro, e essas três histórias paralelas não ficam atrás (eu quase fiz exatamente como 

Bradley Cooper em "O lado bom da vida", quando ele arremessa o livro pela janela e fica dando surto, sem brincadeira...Lauren, você não pode fazer isso, querida, não pode!!!).


Sinopse:

No verão antes de serem curadas da habilidade para amar, as melhores amigas Lena e Hana começam a se afastar. Enquanto Lena evita música underground e festas com garotos, Hana pula em sua última chance de experimentar o proibido. Para ela, esse verão é cheio de música selvagem, dança – e até mesmo seu primeiro beijo. Mas na superfície, Hana precisa ser um modelo de comportamento perfeito. Ela encontra seu par aprovado, Fred Hargrove, e vislumbra a vida segura, confortável que ela terá com ele quando casarem. À medida que a data de sua cura se aproxima, Hana sente falta desesperadamente de Lena, se pergunta como é estar verdadeiramente apaixonada, e está simultaneamente apavorada em se rebelar e se encaixar nos padrões.

Frases Celebres:

"O que eu vou lembrar quando esse verão acabar?"
"Depois disso não tinha nada mais que eu pudesse fazer além de esperar, ouvir e rezar."
"Você gosta de mim? — no último segundo, não consegui me obrigar a perguntar o que eu realmente queria saber, Você me ama? É isso que o amor parece?"
"Lena Ella Haloway Tiddle — eu digo seu nome completo, muito devagar, em parte porque eu precisava me ressegurar da sua existência – Lena, minha amiga, a cautelosa, aquela que sempre pensa em segurança primeiro, que agora se encontra secretamente com garotos. — Você tem algumas explicações para dar."
"Ela era minha antes de ser sua."
"Uma cidade de papel, um mundo de papel: papel farfalhando com o vento, sussurrando para mim, assobiando mensagens venenosas e ciumentas."

Gostaram? Comentem!!
Beijos, Gabi.

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Um Por Um - Fernando Soares

Postado por Enfim Shakespeare às 1:30 AM 8 comentários Links para esta postagem

Opinião:

Escolhi esse livro para ler, pois faz parte do desafio Revirando a Estante 2013, ganhei o livro em um evento em 2012 referente a literatura Nacional, mas eu nem sabia sobre o assunto e talvez se soubesse não teria o escolhido e nem iniciado a leitura.

O livro não narra estória de personagens, pois ele é composto de versos, rima, poemas há varias definições e quem lê é responsável por classificar o livro. Pois bem, não me agradou nenhum dos versos a maioria não tem muito sentido e o livro tem 82 páginas, cada uma com um verso e apenas duas páginas tiveram dois versos no mesmo local.

Não tenho muito sobre o que falar do livro, pois os versos não tem um tema especifico e não selecionei nenhum para mostrar para vocês (nenhum me chamou a atenção), sinceramente não consegui extrair muitas informações do livro, então essa é minha opinião.


Sinopse:

Desde Muito cedo, minhas esquisitices, minha visão meio lunática do mundo me empurram para a poesia; poesia do sonho, do porvir, da alegria, mas também da tristeza, dos fantasmas, do sempre contido choro. Poesia da vida... como ela é.

Esse livro faz parte do Desafio Revirando a Estante

Link para o desafio - Aqui


quinta-feira, 25 de abril de 2013

Oblivion

Postado por Enfim Shakespeare às 12:00 PM 9 comentários Links para esta postagem

Opinião:

Assisti a esse filme no cinema por causa do Trailer, achei que me chamou a atenção e já estava na hora de voltar a visitar a incrível sala de cinema, o cheiro de pipoca e o copo de refrigerante. Juntei tudo isso e a companhia do meu namorado, nós fomos ao cinema assistir Oblivion.

No filme a estória é de que a Lua foi partida, deixando a terra inabitável e tiveram que criar plataformas para colocar os sobreviventes criaram algumas máquinas para que sugassem a água potável da terra e destinaram duas pessoas para que fizessem o ajuste caso os seres misticos tentassem roubar a energia dessas máquinas.

O filme é interessante, pois conta toda a estória e ela tem começo, inicio e fim o que eu considero bem importante em filme distópicos, porém as vezes fica difícil de aceitar a estória, mas no final achei a quantidade de estória suficiente e agradável, não digo que foi o melhor filme que já assisti, mas sim que é  um filme que nos mantém alertas na frente da telona sem piscar para não perder os detalhes.

Sinopse:

2077. Jack Harper (Tom Cruise) é o responsável pela manutenção de equipamentos de segurança em um planeta Terra irreconhecível, visto que a superfície foi destruída devido a confrontos com uma raça alienígena. O que restou da humanidade vive hoje em uma colônia lunar. Jack irá para este local daqui a duas semanas, já que está perto de terminar seu trabalho na Terra. Só que, um dia, ele encontra uma espaçonave que traz uma mulher dentro. Ao conhecê-la, tudo o que Jack sabe até então é posto em dúvida. É o início de uma jornada onde ele precisará descobrir o que realmente aconteceu no passado.

Trailer:




quarta-feira, 24 de abril de 2013

Substitutos

Postado por Luiz às 8:07 PM 2 comentários Links para esta postagem
 
Sinopse: O ano é 2054 e a maioria das pessoas usam robôs (androides) que as substituem na vida real. Os robôs cumprem as tarefas do cotidiano enquanto seus donos ficam em casa e controlam tudo pela mente com a ajuda de um aparelho que manda o comando cerebral para o androide. Isto faz com que a violência diminua.
Porém, um terrorista tecnológico começa a assassinar os androides. Porém ele não apenas destrói os robôs, mas a forma com que ele assassina os androides faz com que seus donos também sejam mortos. Isto causa um caos na população, que fica com medo de continuar usando seus androides, porém também ficam com medo de voltarem para a realidade.
Para a notícia não se espalhar mais e causar mais pânico na população, são chamados dois policiais para cuidar do caso e desvendar quem está por trás de todos estes assassinatos. A partir daí começa uma corrida para encontrar o assassino antes que ele mate mais robôs e pessoas e cause uma verdadeira desordem no plano virtual e real da sociedade.


Direção: Jonathan Mostow
Gênero: Ficção Científica/Suspense
Duração: 88 min.
Distribuição: Disney/Buena Vista

Trailer: 


 


terça-feira, 23 de abril de 2013

Aviso! Quer ser um colunista?

Postado por Enfim Shakespeare às 10:00 AM 2 comentários Links para esta postagem
Bom dia leitores que acompanham ao Blog, quero agradecer a todos por serem seguidores fiéis e gostaria de avisar, pois acredito que vocês precisam saber que o Blog continuará ativo, porém a frequência vai ser diminuída e acho que vocês já perceberam isso, bom posso dizer que é decorrente ao efeito de provas e trabalhos para a faculdade, mas nunca irei me esquecer daqui por esse motivo teremos de quatro a cinco postagem por semana, pois me dedico aqui e sempre tento dar o melhor de mim e conto também com os colunistas que ajudam e muito na administração do Blog e na publicação das postagens.
Só peço que tenham um pouco mais de paciência que em breve eu irei voltar a postar diariamente e retribuirei os comentários com mais frequência, há só pra lembrar mês que vem é aniversário do Blog então vai ter promoção!


Está interessado em ser um colunista do Blog?
Então, envie um e-mail com o assunto colunista para Enfimshakespeare@gmail.com
Informe nome, Assunto que deseja postar e se já foi colunista em algum Blog.



segunda-feira, 22 de abril de 2013

Cores de Outono - Keila Gon

Postado por Enfim Shakespeare às 12:15 AM 10 comentários Links para esta postagem

Opinião:

Eu demorei a iniciar essa resenha, pois Cores de outono é aquele livro que tem suspense do inicio até um pouco mais da metade do livro e isso impossibilita uma elaboração de resenha aberta, então essa resenha será simples, sem muitos detalhes, mas com uma boa chamada para que outras pessoas possam descobrir os mistérios desse lindo romance.

Após Melissa ter perdido os pais em um acidente ela e a irmã de apenas cinco anos decidem retornar a cidade na qual ela cresceu, com a intenção de juntar o que restou da família elas começam a morar com George seu avô. Uma pacata cidade do interior de minas gerias na qual Melissa não freqüentava mais desde a morte de sua avó.

Nessa nova etapa da vida, Melissa vai ter que se dividir para cuidar da irmã e do avô e ajudar na microempresa de madeira da família que não gera muito lucro, mas que oferece estabilidade para a sobrevivência da pequena família. Logo que chega na cidade Melissa nota algumas diferenças inclusive uma nova casa sentido montanha que é onde ela mora, mas para ela esse mínimo detalhe não faz muita diferença e logo se acostuma com a nova vizinhança que consiste em um vizinho cafajeste que depois de alguns incidentes passa a atormentar a tranqüilidade da garota.

Mas o que realmente atrai a atenção de Melissa é Vicent, charmoso, arrogante, misterioso e encantador, após o desastroso encontro entre os dois Melissa passa a desejar um encontro com esse morador da montanha, mas a população da cidade teme a ele e sua família e há estórias não muito boas sobre o que aconteceu com algumas pessoas que subiram montanha acima e nunca mais voltaram.

Mesmo com incessantes avisos Melissa se aproxima de Vicent e o surgimento de um novo amor é inevitável para ambos, embora Vicent saiba que o melhor para Melissa é se afastar dela, ele não consegue controlar seus sentimentos e a quer sempre mais perto.

Melissa não tem ideia de estar com Vicent é fazer parte do mundo dele, um mundo desconhecido que está escondido atrás daqueles olhos violetas. Há muito mais do que magia nesse livro, a abordagem da Keila é atrativa e cativante, ela esconde um mistério e confunde o leitor de propósito para nós mesmos criarmos nossas teorias, mas eu simplesmente amei o que ela escreve e a forma que ela desenvolveu a ideia e os detalhes da trama.
Indico o livro para assim como eu amantes de ficção com um toque de romance e uma mistura de amor familiar que faz toda a diferença na estória.

Frase Celebre:

" - Palavras são importantes... poderosas. Podem esconder verdades ou revelar mentiras e não gosto de ser protegida por mentiras. Prefiro me machucar com a verdade - concluí confusa e ele esticou um tímido sorriso.
- Mas você esqueceu a omissão. O silêncio pode proteger alguém como uma mentira sem machucar como a verdade - Vicent disse olhando minha reação e entendi que ele pretendia me distrair." pág. 142

" - Então... você não vai desistir - afirmei duvidosa e uma breve fração de segundo contemplando seus olhos foi suficiente. Eu sabia a verdade, mas precisava ouvi-la. - Vai?
Vincent levantou os lábios no canto.
- Não posso desistir do meu coração." pág. 406

domingo, 21 de abril de 2013

Won't Go Home Without You - Maroon 5

Postado por Gabriela Aguiar às 9:05 PM 0 comentários Links para esta postagem



Não Irei para Casa Sem Você

Eu pediria para ela ficar,
mas ela não me ouviria
Ela partiu antes que eu tivesse a chance de dizer, oh
As palavras que dissemos
As coisas que estavam quebradas
Mas agora é tarde demais, ela foi embora
(Ponte)
Toda noite você chora até dormir
Pensando "Por que isso acontece comigo?
Por que todo momento tem que ser tão difícil?"
Difícil acreditar nisso
(Chorus)
Não está acabado hoje à noite
Apenas me dê mais uma chance para fazer isso certo
Eu posso não sobreviver durante a noite
Eu não irei para casa sem você
O gosto da respiração dela, eu nunca irei me recuperar
Os barulhos que ela fazia me deixavam acordado
O peso das coisas que continuam não ditas
Aumentou tanto que nos esmagava todos os dias
(Ponte)
Toda noite você chora até dormir
Pensando "Por que isso acontece comigo?
Por que todo momento tem que ser tão difícil?"
Difícil acreditar nisso
(Chorus)
Não está acabado hoje à noite
Apenas me dê mais uma chance para fazer isso certo
Eu posso não sobreviver durante a noite
Eu não irei para casa sem você
De todas as coisas que eu senti,mas nunca realmente demonstrei
Talvez a pior seja eu ter te deixado partir
Eu nunca deveria ter te deixado partir,oh oh oh
(Chorus) 2x
Não está acabado hoje à noite
Apenas me dê mais uma chance para fazer isso certo
Eu posso não sobreviver durante a noite
Eu não irei para casa sem você
Eu não irei para casa sem você ...


sexta-feira, 19 de abril de 2013

Um autor - John Green

Postado por Enfim Shakespeare às 12:00 PM 5 comentários Links para esta postagem

Bibliografia:


John Green cresceu em Orlando, Flórida, a uma pequena distância da Disney World. Se mudou para Ohio para cursar a universidade, onde estudou Inglês e Religião. Por vários meses após se graduar, John trabalhou como capelão em um hospital infantil. Enquanto estava lá, teve a inspiração para escrever seu primeiro romance, Quem é você, Alasca?, que se tornou um bestseller nos Estados Unidos e ganhou muitos prêmios literários, como o Michael L. Printz Award nos EUA e o Silver Inky Award na Austrália. O segundo romance de John, An Abundance of Katherines, foi publicado em 2006 e se tornou finalista do Los Angeles Times Book Prize e também nomeado livro de honra do Michael L. Printz. Paper Towns, publicado nos EUA em 2008, estreou em quinto lugar na lista dos mais vendidos do The New York Times e ganhou o Edgar Allan Poe Award pelo melhor romance de mistério. Em 2009, Paper Towns foi eleito em primeiro lugar por mais de 11 mil leitores no Top 10 dos Adolescentes da American Library Association.

No seu tempo livre, John é um grande fã do Campeonato Inglês de Futebol, mas ele não fala para que time torce, porque não quer alienar possíveis leitores. Ele admite, entretanto, ficar arrepiado toda vez que ouve: "You'll Never Walk Alone" (Você nunca andará sozinho).





 

Livros do autor publicados no Brasil:



 
Quem é você, Alasca? - O primeiro amigo, a primeira garota, as últimas palavras - John Green
Miles Halter é um adolescente fissurado por célebres últimas palavras — e está cansado de sua vidinha segura e sem graça em casa. Vai para uma nova escola à procura daquilo que o poeta François Rabelais, quando estava à beira da morte, chamou de o “Grande Talvez”. Muita coisa o aguarda em Culver Creek, inclusive Alasca Young. Inteligente, engraçada, problemática e extremamente sensual, Alasca levará Miles para o seu labirinto e o catapultará em direção ao Grande Talvez. Quem é você, Alasca? narra de forma brilhante o impacto indelével que uma vida pode ter sobre outra. Este livro incrível marca a chegada de John Green como uma voz importante na ficção contemporânea.
 
A Culpa é das Estrelas - John Green
A culpa é das estrelas narra o romance de dois adolescentes que se conhecem (e se apaixonam) em um Grupo de Apoio para Crianças com Câncer: Hazel, uma jovem de dezesseis anos que sobrevive graças a uma droga revolucionária que detém a metástase em seus pulmões, e Augustus Waters, de dezessete, ex-jogador de basquete que perdeu a perna para o osteosarcoma. Como Hazel, Gus é inteligente, tem ótimo senso de humor e gosta de brincar com os clichês do mundo do câncer - a principal arma dos dois para enfrentar a doença que lentamente drena a vida das pessoas.
Inspirador, corajoso, irreverente e brutal, A culpa é das estrelas é a obra mais ambiciosa e emocionante de John Green, sobre a alegria e a tragédia que é viver e amar
 
 

 
 
O Teorema Katherine - John Green
Após seu mais recente e traumático pé na bunda - o décimo nono de sua ainda jovem vida, todos perpetrados por namoradas de nome Katherine - Colin Singleton resolve cair na estrada. Dirigindo o Rabecão de Satã, com seu caderninho de anotações no bolso e o melhor amigo no carona, o ex-criança prodígio, viciado em anagramas e PhD em levar o fora, descobre sua verdadeira missão: elaborar e comprovar o Teorema Fundamental da Previsibilidade das Katherines, que tornará possível antever, através da linguagem universal da matemática, o desfecho de qualquer relacionamento antes mesmo que as duas pessoas se conheçam.
Uma descoberta que vai entrar para a história, vai vingar séculos de injusta vantagem entre Terminantes e Terminados e, enfim, elevará Colin Singleton diretamente ao distinto posto de gênio da humanidade. Também, é claro, vai ajudá-lo a reconquistar sua garota. Ou, pelo menos, é isso o que ele espera.
 
 
 
Will & Will - Um nome, um destino - John Green, David Levithan
Uma noite fria, no canto mais improvável de Chicago dois adolescentes, ambos chamados Will Grayson estão prestes a ter seus caminhos cruzados. Assim como seus mundos se colidem e se entrelaçãm, os Will encontrarão suas vidas indo em direções novas e inesperadas, contruindo um romance de reviravoltas do coração, e a mais épica produção musical da escolar. Perspicaz, hilariante e profundamente comovente. John Green e David Levithan em uma romance colaborativo, uma dupla com coração e humor que vai arrastar uma legião de fãs fiéis de ambos os autores.

quinta-feira, 18 de abril de 2013

Millenium - Os Homens que não amavam as mulheres

Postado por Enfim Shakespeare às 12:00 PM 5 comentários Links para esta postagem

Opinião:

Estava muito ansiosa para assistir ao filme e ainda tenho muita vontade de ler os livros da série Millenium, mas falando apenas do filme uma palavra "Incrível" tudo, a estória a ideia os atos dos personagens a forma como Mikael e Lisbeth investigam o misterioso desaparecimento de Harriet, mas de quem eu mais gostei no filme foi a Lisbeth ela é uma personagem muito inteligente e esperta.

Na procura da resposta pelo que aconteceu a Harriet, Mikael e Lisbeth vão enfrentar mais do que eles imaginavam e arriscar a própria vida. O filme todos é ligado e vários temas são abordados até encontrar o verdadeiro assassino, mas o filme vai além do caso investigado, e Mikael e Lisbeth acabam se envolvendo intimamente.

Com certeza assistiria novamente, além de ser um filme que prende nossa atenção eu virei uma admiradora da Lisbeth por sua força e coragem, além do mais gosto de garotas com atitudes e me espelho nelas, sim sou um pouco rebelde, como já disse antes já fui uma garota do Rock, enfim ótimo filme.


Sinopse:

Harriet Vanger (Moa Garpendal) desapareceu há 36 anos, sem deixar pistas, em uma ilha no norte da Suécia. O local é de propriedade exclusiva da família Vanger, que o torna inacessível para a grande maioria das pessoas. A polícia jamais conseguiu descobrir o que aconteceu com a jovem, que tinha 16 anos na época do sumiço. Mesmo após tanto tempo, seu tio Henrik Vanger (Christopher Plummer) ainda está à procura e decide contratar Mikael Bomkvist (Daniel Craig), um jornalista investigativo que trabalha na revista Millennium. Bomkvist, que não está em um bom momento por enfrentar um processo por calúnia e difamação, resolve aceita a proposta e começa a trabalhar no caso. Para isso, ele vai contar com a ajuda de Lisbeth Salander (Rooney Mara), uma investigadora particular incontrolável e anti social.

Trailer:


quarta-feira, 17 de abril de 2013

As mil e uma noites - Conto Clássico

Postado por Luiz às 8:15 PM 2 comentários Links para esta postagem
                                                Livro adaptado por Paulo Sérgio Vasconcellos
Sinopse: Xariar, rei Persa, pertencente à dinastia dos Sassânidas descobre que sua mulher é infiel e dorme com um escravo toda vez que ele viaja. Decepcionado e furioso, Xariar mata a mulher e o escravo, e convencendo-se de que nenhuma mulher do mundo é confiável e fiel. A partir de então, começa a dormir com uma mulher cada noite, mandando matá-la na manhã do dia seguinte, assim não teria como ele ser traído nunca mais.
Decorreram-se três anos, os quais o rei dormiu e mandou matar diversas mulheres, trazidas por vizir do reino (um tipo de primeiro ministro). Um dia, quando quase não havia mais mulheres virgens no reino, uma das filhas do vizir, Xerazade, se dispôs, contra a vontade do pai, a ser a noiva do rei. Xerazade sabia o que acontecia com as noivas do rei, porém ela tinha um plano, uma estratégia para escapar do triste fim que todas as outras mulheres tiveram. Após muita insistência, o vizir do reino, deixa que sua filha se case com Xariar. Antes de ir Xerazade diz à irmã, Duniazade, que quando for chamada ao palácio do rei, peça-lhe para contar uma história.
Ao chegar à presença do rei, Xerazade pede que sua irmã a visite para se despedir. Xariar permite e Duniazade vai ao palácio visitar sua irmã e acaba por se instalar dentro da câmara nupcial.
Após o rei se casar oficialmente com Xerazade, Duniazade pede para a irmã lhe contar uma história para passar o tempo. Xerazade então pede ao rei permissão para contar uma história à irmã. Com sua permissão, Xerazade começa a contar a história do “Mercador e do Gênio”, mas ao amanhecer Xerazade diz que só continuará a história na noite seguinte. Xariar curioso com o final da história ordena que poupem Xerazade pelo menos até saber o final da história. Assim Xerazade consegue estrategicamente enrolar o rei e se manter viva contando diversas histórias dos mais variados gêneros. Após não ter mais histórias para contar, Xerazade pede ao rei que lhe poupe e que não a mate. O rei então resolve poupa-la por amor aos três filhos que havia tido com ela e por ter se convencido da lealdade de sua mulher. Consagrando Xerazade como rainha definitiva de seu reino.

Opinião: Apesar de ser uma história muito conhecida, é um conto clássico e muito legal. Principalmente para passar o tempo, pois o livro tem várias histórias legais, divertidas que entretêm bastante. Histórias de diferentes gêneros, que vão do fantástico/fantasioso até o religioso, heróico e até o erótico. Por ser um livro antigo, e um clássico da literatura mundial há publicações de várias editoras diferentes e de vários autores diferentes.

Principais histórias: O Mercador e o Efreet, O Pescador e o Marid, A História de Mobarak, Aladim e a Lâmpada Maravilhosa, A Aventura de Judar, Almaz - O Príncipe Brilhante, As Botas de Karam, Ali Babá e os Quarenta Ladrões, Aventura nos Sete Mares, História do Mercador e do Gênio, O Príncipe Narigudo, Omar e Yasmin, O Príncipe do Oriente, Simbad - O Marujo.

terça-feira, 16 de abril de 2013

Lançamentos

Postado por Enfim Shakespeare às 12:37 AM 7 comentários Links para esta postagem


A livraria 24 Horas do Mr. Penumbra - Robin Sloan

A recessão econômica obriga Clay Jannon, um web-designer desempregado, a aceitar trabalho em uma livraria 24 horas. A livraria do Mr. Penumbra — um homenzinho estranho com cara de gnomo. Tão singular quanto seu proprietário é a livraria onde só um pequeno grupo de clientes aparece. E sempre que aparece é para se enfurnar, junto do proprietário, nos cantos mais obscuros da loja, e apreciar um misterioso conjunto de livros a que Clay Jannon foi proibido de ler. Mas Jannon é curioso…

Simplesmente Ana – Marina Carvalho

Imagine que você descobre que seu pai é um rei. Isso mesmo, um rei de verdade em um país no
sudeste da Europa. E o rei quer levá-la com ele para assumir seu verdadeiro lugar de herdeira e futura rainha… Foi o que aconteceu com Ana. Pega de surpresa pela informação de sua origem real, Ana agora vai ter que decidir entre ficar no Brasil ou mudar-se para Krósvia e viver em um país distante tendo como companhia somente o pai, os criados e o insuportável Alex. Mudar-se para Krósvia pode ser tentador — deve ser ótimo viver em um lugar como aquele e, quem sabe, vir a tornar-se rainha —, mas ela sabe que não pode contar com o pai o tempo todo, afinal ele é um rei bastante ocupado. E sabe também que Alex, o rapaz que é praticamente seu tutor em Krósvia, não fará nenhuma gentileza para que ela se sinta melhor naquele país estrangeiro. A não ser… A não ser que Alex não seja esta pessoa tão irascível e que príncipes encantados existam. Simplesmente Ana é assim: um livro divertido, capaz de nos fazer sonhar, mas que — ao mesmo tempo — nos lembra das provas que temos que passar para chegar à vida adulta.

Sangue na Neve – Lisa Gardner

A policial Tessa Leoni matou seu marido, Brian Darby, em legítima defesa. A arma do crime está à
vista de todos e os hematomas no corpo de Tessa confirmam a ocorrência. A policial também não fez questão de fugir, ou de arrumar qualquer justificativa para explicar aquele corpo estendido no chão da cozinha, portanto, aparentemente, o que a investigadora D.D.Warren tem à sua frente é o desfecho de uma briga doméstica. Um caso simples. No entanto, ao abrir o inquérito, D. D. terá uma surpresa: este não é o primeiro homicídio de Tessa Leoni e — afinal — onde está a filhinha de seis anos da policial? Será que a policial Leoni realmente atirou em seu marido para matá-lo? Uma mãe seria capaz de prejudicar intencionalmente sua filha? D. D. Warren, a experiente detetive que acredita que desvendar um caso é como mergulhar na vida do criminoso, enfrentará mais uma investigação que a levará a uma busca frenética por uma criança desaparecida enquanto tenta encaixar as peças de um mistério familiar que a levará a quebrar os muros do corporativismo policial.

Jardim de Inverno – Kristin Hanna

Meredith e Nina Whiston são tão diferentes quanto duas irmãs podem ser. Uma ficou em casa para cuidar dos filhos e da família. A outra seguiu seus sonhos e viajou o mundo para tornar-se uma fotojornalista famosa. No entanto, com a doença de seu amado pai, as irmãs encontram-se novamente, agora ao lado de sua fria mãe, Anya, que, mesmo nesta situação, não consegue oferecer qualquer conforto às filhas. A verdade é que Anya tem um motivo muito forte para ser assim distante: uma comovente história de amor que se estende por mais de 65 anos entre a gelada Leningrado da Segunda Guerra e o não menos frio Alasca. Para cumprir uma promessa ao pai em seu leito de morte, as irmãs Whiston deverão se esforçar e fazer com que a mãe lhes conte esta extraordinária história. Meredith e Nina vão, finalmente, conhecer o passado secreto de sua mãe e descobrir uma verdade tão terrível que abalará o alicerce de sua família… E mudará tudo o que elas pensam que são. “Difícil não rir um tanto e chorar ainda mais com a história de mãe e filhas que se descobrem no último momento.” – Publishers Weekly A história que sua mãe conta é como nenhuma outra já ouvida por elas antes — uma história de amor cativante e misteriosa que dura mais de sessenta anos e parte da Leningrad congelada e devastada pela guerra até o Alasca, nos dias atuais. A obessão de Nina por esconder a verdade as levará a uma inesperada jornada ao passado de sua mãe, onde descobrirão um segredo tão chocante, que abala a estrutura da família e muda quem elas acreditam ser.


segunda-feira, 15 de abril de 2013

A Culpa é das Estrelas - John Green

Postado por Enfim Shakespeare às 12:38 AM 10 comentários Links para esta postagem

Opinião:


Hazel Grace, eu vou sempre imaginar uma garota de 16 anos com esse nome alguém que eu irei admirar eternamente, e claro Augustus Waters  esses sãos os personagens desse estória, mas o que realmente me agradou nesse livro era saber que ele era bom e só eu não esperava que Hazel e Augustus fossem jovens que tiveram a infelicidade de ter câncer, mas o isso serviu apenas para unir a família deles porque o que realmente os uniu de inicio foi o livro Uma aflição imperial que tinha como tema a estória de uma garota que tinha câncer.

Amei todos os personagens do livro, mas Augustus é incrível ele vive e ri da vida em todos os momentos e o modo como ele trata Hazel e como ele dá seu desejo para que eles viagem até a Holanda para conhecer o autor do livro Uma aflição imperial é perfeito, mas se tem um personagem do livro do qual eu não goste foi esse autor Peter Van Houten um babaca assumido que não consegue dar nenhum passo a mais para viver sua vida saudável que ele estraga com a bebida.

O tema abordado pelo autor é forte e delicado, muitas pessoas não gostam de falar sobre o câncer, mas ler esse livro me ajudou muito, pois tenho dois tios que passaram por isso, mas graças a Deus eles não são terminais e ainda rezo por eles, pois para alguns entendedores o câncer é uma doença que tende a se mostrar mais de uma vez para aqueles no qual a doença já se manifestou

Não quero falar muito sobre o livro, pois ele me afetou diretamente antes da página 100 eu já estava chorando pelo simples fato de não poder sorrir, eu selecionei várias frases e alguns diálogos de Hazel e Gus e Isaac o melhor amigo cego de Gus e Hazel, mas isso não justifica a minha falta de criatividade em falar do livro, bom e eu disser tudo o que sinto e penso vou soutar spoiler de todas as páginas, mas oque posso afirma é que eu ri em uma página e na seguinte eu chorei, porque é isso que um livro causa na gente, nós nos familiarizamos com a estória sentimos o que os personagens sentem e quando chega o ponto final da última página, nós olhamos para o livro e falamos: "É isso?! E agora: Eu quero mais dessa droga!" falo droga no sentido de vicio, pois o livro é excelente indico a todos que possam aceitar o fato de ser apenas uma estória de ficção, mas eu não consegui aceitar isso ainda, então vou continuar sofrendo e vocês nunca vão ler uma resenha bem elaborada por mim desse livro, porque eu não consigo descrever como é chorar depois de ler e ter uma vontade de reler, mas ter medo de chorar novamente, é confuso mais e incrível e eu amo o poder dos livros na minha vida.

Algumas Frases Celebres:


"Esse é o problema da dor - o Augustus disse, e ai olhou para mim. - Ela precisa ser sentida." 63

"As pessoas falam da coragem do pacientes de câncer, e eu não a nego. Por vários anos fui cutucada, cortada e envenenada e segui em frente. Mas não se enganem: naquele momento, eu teria ficado muito, muito feliz em morrer." 100

"Se ela estivesse melhor ou o senhor, mais doente, então as estrelas não estariam tão terrivelmente cruzadas, mas é da natureza das estrelas se cruzar, e nunca Shakespeare esteve tão equivocado como quando fez Cássio declarar: " A culpa, meu caro Bruto não é de nossas estrelas/ Mas de nós mesmos." Fácil falar quando se é um nobre romano (ou Shakespeare!), mas não há qualquer escassez de culpa em meio ás nossas estrelas." 106 

"A escrita enterra. mas não ressuscita."106

"(...)Eu era diferente do Augustus: meu capítulo final foi escrito no momento do diagnóstico. O Gus, como na maioria dos sobreviventes do câncer, vivia na incerteza." 152

"(..)Meus pensamentos são estrelas que eu não consigo arrumar em constelações."281  

domingo, 14 de abril de 2013

Kick-Ass - Quebrando Tudo

Postado por Gabriela Aguiar às 10:11 AM 5 comentários Links para esta postagem
Olá, leitores! Como estão nessa linda manhã de domingo? Espero que bem!
Que tal um filme com pipoca? Minha dica é:  Kick-Ass - Quebrando Tudo!
Este filme é uma comédia estadunidense/britânica, com duração de 117 minutos, baseado na HQ de mesmo nome, dirigido por Matthew Vaughn, que teve sua estréia em 18 de junho de 2010.



Trailer:



Sinopse:

O filme conta a história de um adolescente normal, chamado Dave Lizewski, que decide tornar-se um super-herói por influência das histórias em quadrinhos. Torna-se conhecido na mídia como "Kick-Ass", e motiva o surgimento de uma nova onda de super-heróis no país, na qual inclui-se Red Mist, que se torna seu "parceiro" no combate ao crime, o misterioso Big Daddy e sua filha Hit-Girl, que vivem um eletrizante dia-a-dia matando mafiosos. Porém, quando Frank D'Amico arma uma armadilha para os heróis, Kick-Ass deve provar que não são precisos poderes para ser um super-herói de verdade.

Elenco: 

Aaron Johnson - Dave Lizweski / Kick-Ass
Chloe Grace Moretz - Mindy Macready / Hit Girl
Nicolas Cage - Damon Macready / Big Daddy
Christopher Mintz-Plasse - Chris D'Amico / Red Mist
Lyndsy Fonseca - Katie Deauxma
Clark Duke - Marty
Omari Hardwick - Marcus Williams
Evan Peters - Todd


Gostaram? Comentem!
Beijos, Gabi!

quinta-feira, 11 de abril de 2013

33 Cartões Postais

Postado por Enfim Shakespeare às 10:00 AM 2 comentários Links para esta postagem

Opinião:

Esse filme é interessante, pois a estória é diferente do que assistimos. a órfã Mei Mei tem a esperança de conhecer o seu padrinho Dean, porém a distância nunca permitiu esse aproximamento e nem o estado no qual Dean se encontra.

Uma excursão do coral a leva até a Austrália e ela tenta Dean, e é nessa ocasião que ela descobre que ele está preso á mais de dez anos que foi o tempo no qual eles trocam as correspondências, essa visita inesperada está preste a mudar a vida de ambos.

Mei Mei não pretende voltar para o Japão ela que morar com o padrinho e está disposta a fazer qualquer coisa para tirar ele da cadeia, mas com sua inocência ela não pensa por qual motivo ele está lá e por que ele ainda não saiu.

O filme é bem legal, mostra uma estória linda, e como as escolhas levam a consequências inesperadas que na maioria das vezes não dependem só de nossas atitudes, mas também com quem estamos no momento. As pessoas costumam não mostrar quem realmente são e nos levar para o caminho errado sem querer nos envolver com o mundo deles que no caso é o da máfia e do roubo de carros.

Sinopse:

A órfão chinesa Mei Mei tem um padrinho australiano, Dean Randall, que patrocina seus estudos desde que ela era uma criança. Por mais de 10 anos, os dois trocam correspondências. Dean sempre enviou a ela cartões postais descrevendo uma vida feliz na Austrália, com uma família perfeita que mora num verdadeiro paraíso. Mei Mei sempre desejou conhecer seu "pai financeiro", mas ele morava muito distante. Quando o coral do orfanato recebe um convite para se apresentar na Austrália, Mei Mei, agora com 16 anos de idade, viaja com o coral e aproveita a grande oportunidade de encontrar seu padrinho. É aí que ela descobre coisas que não esperava.



quarta-feira, 10 de abril de 2013

Espelhos do Medo

Postado por Luiz às 11:06 PM 1 comentários Links para esta postagem
Sinopse: O personagem principal, Ben Carson é um ex-policial que busca um novo emprego após ter sido afastado de sua função por conta de um acidente de trabalho. Ele matou seu amigo durante uma ação policial, e mesmo tendo sido um acidente, Ben não consegue deixar de se sentir culpado pela morte do colega. Com este fantasma em seu passado Bem se torna alcoólatra, o que faz com que ele tenha um relacionamento conturbado com sua esposa e filhos.
Tentando retomar sua vida novamente, Ben, arruma um emprego de vigia noturno em uma antiga loja de departamentos, que foi destruída em um incêndio deixando diversas pessoas mortas.
Durante sua patrulha, Ben começa a notar imagens horripilantes nos espelhos, imagens que além de chocantes, conseguem manipular a realidade. Ben nota isso quando vê seu reflexo se torturando e começa a sofrer os efeitos físicos da tortura. Ben então começa a investigar sozinho o mistério dos espelhos.
Ben começa a notar que coisas estranhas estão ocorrendo nos espelhos de sua casa e que rondam seu cotidiano. Ben então tenta alertar sua família sobre os perigos contidos nos espelhos. Sua irmã e sua mulher não acreditam e dizem que ele só está atormentado por conta do “stress” dos últimos acontecimentos de sua vida.
Após alguns acontecimentos, Ben consegue convencer sua mulher do que realmente está acontecendo e pede a ajuda dela para poder combater estes espíritos, demônios e seres sobrenaturais. Agora Ben, junto de sua mulher tenta desvendar o segredo que há por dentro dos espelhos e ao mesmo tempo proteger seus filhos.

Direção: Alexandre Aja
Gênero: Suspense
Duração: 110 min.

Trailer:


segunda-feira, 8 de abril de 2013

Diário de uma Paixão - Nicholas Sparks

Postado por Enfim Shakespeare às 12:00 AM 6 comentários Links para esta postagem

Opinião:

Noah e Alie se conheceram em um verão no qual os pais de Alie decidiu viajar para a cidade na qual Noah mora. Logo que se conheceram eles se atraíram um pelo outro e viveram intensamente esse romance, mas os pais de Alie nunca aceitaram a diferença de classe social.

Logo que os verão acabou Alie e sua família voltaram para casa fazendo com que os dois se separassem, mas apesar da distância eles prometeram se corresponder, mas Alie nunca respondeu as cartas de Noah mesmo ele ter enviado várias cartas.

Depois de Noah se convencer de que Alie o havia esquecido ele se dedicou a viver sua vida, mas o que ele não sabia era que ela pensava da mesma maneira. Devido aos acontecimentos Alie estava noiva de um Advogado e seus pais estavam orgulhosos, em um dia eles mostraram para ele um anuncio de jornal no qual falava sobre Noah e a restauração que ele fez em uma antiga casa na qual Alie e ele aviam conhecido e vivido bons momentos. Para Alie esse artigo a fez reviver o passado e em busca de certezas e respostas sobre o que aconteceu e sobre si mesma ela resolve visitar Noah, mas sem saber ao certo para onde esse recontro os vai levar.

Esse é o livro que eu mais gostei do Nicholas, talvez porque a estória tem doses certas e o final é lindo e triste, mas me encantei com esse romance e me envolvi. Noah é tão romântico e Alie é tão mulher, teimosa e determinada e ambos formam um casal lindo.

A escrita do Nicholas me agrada e me envolve e para essa estória não encontrei erros de desenvolvimento da ideia central, o que considero ótimo já que li outros livros escrito por ele que embaralhou minha mente. Gostei do livro e indico para todos os leitores e apreciadores de romances incríveis, o livro tem versos e um romantismo encantador.

Eu participo

4. Ler um livro com um casal apaixonado na capa. Diário de uma Paixão - Nicholas Sparks 

Link para o desafio - Aqui



domingo, 7 de abril de 2013

Touch - Série

Postado por Gabriela Aguiar às 9:27 AM 2 comentários Links para esta postagem



Olá, leitores! Hoje vou falar sobre uma das melhores séries que já assisti, Touch. Apesar de odiar matemática e a tudo relacionado a isso, a série realmente me conquistou, é muito bem estruturada, e surpreendente a cada final de episódio (chorei na maioria!). O primeiro episódio foi ao ar no dia  25 de Janeiro de 2012, na FOX americana, e a segunda temporada já está em andamento. 
Espero que gostem!

Sinopse: 

"Touch" é um drama no qual a ciência e a espiritualidade se juntam com a esperançosa premissa de que todos estamos conectados, atados por laços invisíveis àqueles cujas vidas estamos destinados a afetar e alterar.No centro da cena está Martin Bohm (Kiefer Sutherland), viúvo e pai solteiro, martirizado pela impossibilidade de se comunicar com Jake (David Mazouz), seu filho autista, de onze anos. Após várias tentativas fracassadas para manter Jake na escola, Martin recebe a visita de Clea Hopkins (Gugu Mbatha-Raw), assistente social encarregada de avaliar o bem-estar de Jake. Tudo muda quando Martin descobre que Jake possui um incrível e especial dom para ver coisas e padrões que ninguém mais consegue...

Trailer: 



Gostaram? Comentem!
Beijos, Gabi!

sábado, 6 de abril de 2013

Chegou...

Postado por Enfim Shakespeare às 9:46 PM 1 comentários Links para esta postagem
Esse é o post no qual eu coloco o que recebi nesse mês, já que não tive oportunidade de ir ao evento do V.A.P foi apenas esse mimos e livros que recebi esse mês

Livro que ganhei do meu love e ele nem quis aparecer néh, resolveu sair na foto, esse era o primeiro livro da lista de desejados, veja o post aqui

Livro que ganhei em uma promoção no Blog Fascinada por Histórias  

Loção e creme corporal que eu ganhei fragrância de romã 

Marcadores que peguei na Saraiva 

Páscoa 2013



 

Eu li e Comentei Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos