sábado, 2 de fevereiro de 2013

Delírio - Resenha

Postado por Gabriela Aguiar às 12:20 AM




Sinopse: 
Muito tempo atrás, não se sabia que o amor é a pior de todas as doenças. Uma vez instalado na corrente sanguínea, não há como contê-lo. Agora a realidade é outra. A ciência já é capaz de erradicá-lo, e o governo obriga que todos os cidadãos sejam curados ao completar dezoito anos. Lena Haloway está entre os jovens que esperam ansiosamente esse dia. Viver sem a doença é viver sem dor: sem arrebatamento, sem euforia, com tranquilidade e segurança. Depois de curada, ela será encaminhada pelo governo para uma faculdade e um marido lhe será designado. Ela nunca mais precisará se preocupar com o passado que assombra sua família. Lena tem plena confiança de que as imposições das autoridades, como a intervenção cirúrgica, o toque de recolher e as patrulhas-surpresa pela cidade, existem para proteger as pessoas. Faltando apenas algumas semanas para o tratamento, porém, o impensado acontece: Lena se apaixona. Os sintomas são bastante conhecidos, não há como se enganar — mas, depois de experimentá-los, ela ainda escolheria a cura?.

Opinião:
Delírio passou a ser um dos meus livros favoritos assim que vi a capa e li a sinopse! Para mim, foi um dos melhores (ever!). Essa distopia realmente me cativou (não gosto muito deste gênero), e me fez pensar muito.

Vocês já imaginaram um mundo onde não se pode amar? Onde o amor é considerado uma doença? Onde a pessoa que você vai viver, durante toda sua vida, é um completo estranho e vocês não sentirão nada um pelo outro e muito menos ter uma conversa que não seja sobre o encanamento do andar de cima que está vazando?  

Essa é a realidade de Lena Haloway; Ela cresceu acreditando que o amor realmente é uma doença, a pior de todas as doenças, conhecida como Amor Deliria Nervosa, e justamente por isso espera ansiosamente pelo dia de sua cura, quando ficará finalmente livre dessa terrível doença. Lena é órfã, sua mãe cometeu suicídio para não ter que passar por outra intervenção, ela não estava curada, mas sim infectada; Lena não queria que isso acontecesse com ela, não queria ser infectada, mas quem poderia querer?! Essa doença leva à loucura, suicídio... Morte. É a doença mais perigosa entre todas as doenças; Mas existe a cura, e é exatamente isso que Lena espera ansiosamente...até que o inesperado acontece, Lena Haloway se apaixona.

Alex (*-*), o garoto por quem Lena se apaixona, também é órfão, e esconde um segredo (ok, sem spoilers!), que o deixa mais apaixonante ainda. 

Lena e Alex vão lutar por esse amor, mesmo que isso signifique enlouquecer, parar nas Criptas (um tipo de prisão), ou até mesmo morrer (quem sabe o que pode acontecer?!). Não importa pelo que eles terão que passar, nada mais importa, eles se amam, e isso é o bastante e eles não vão desistir tão fácil. O amor deles é lindo, torna-os mais fortes...é inspirador!

Não posso me esquecer da melhor amiga de Lena, Hana, uma garota linda, rica, e que gostaria de experimentar coisas novas antes de sua intervenção, como músicas proibidas pelo governo, festas mistas (garotos e garotas só podem se misturar depois da intervenção) depois do toque de recolher...será que é uma boa escolha?! Será que ela tem coragem suficiente para tal violação?! 

As reviravoltas que a história dá, os segredos que são revelados me deixaram sem fôlego! (sou meia suspeita pra falar, porque estou apaixonada pelo livro!). Espero que também gostem!


Frases Celebres:
“O mais mortal de todas as coisas mortais: ele te mata quando você tem e quando você não tem.”
“Eu te amo. Lembre-se. Eles não podem tirar isso.”
“Mas eu tenho um segredo. Você pode construir barreiras por todo o caminho para o céu e eu vou encontrar uma maneira de voar acima deles. Você pode tentar prender-me com cem mil armas, mas vou encontrar uma maneira de resistir. E há muitos de nós lá fora, mais do que você pensa. Pessoas que se recusam a parar de acreditar. Pessoas que se recusam a entender. As pessoas que amam em um mundo sem barreiras, pessoas que amam no ódio, na recusa, contra a esperança, e sem medo.”

Beijos, e não se esqueçam de amar!!

P.S.: Esta é minha primeira resenha, então, por favor, não reparem! 

12 comentários:

Esteffani Fontes on 2 de fevereiro de 2013 02:22 disse...

quero fazer resenhas ótimas e incentivantes assim como você *-* Beijos,
Estéffani Fontes, do blog Aos Dezesseis Anos
http://aosdezesseisanos.blogspot.com.br/

Alice Aguiar on 2 de fevereiro de 2013 06:44 disse...

eu sou mega curiosa pra ler esse livro *-*

Marli Carmen on 2 de fevereiro de 2013 14:23 disse...

Oi, que linda resenha. Muito bem escrita dá para conhecer bem o livro.

Beijos
http://marlicarmenescritora.blogspot.com.br/

Patricia Rio Branco on 2 de fevereiro de 2013 15:22 disse...

Oi!!!
Nunca li esse livro, mas já fiquei horas na livraria só admirando a capa kkkkk
Acho que seria um pouco viver em um local onde amor é considerado doença. Que coisa triste *-*
Agora, depois da resenha fiquei com vontade de ler, mais do que já estava.
Bjks
Paty
http://abajurdepapel.blogspot.com.br

Paloma Viricio on 2 de fevereiro de 2013 16:07 disse...

Uiahh Adoreiii! Quero muito ler. A capa é linda mesmo e amoo livros com reviravoltas de tirar o fôlego.
Beijos!
Paloma Viricio- Jornalismo na Alma

Guilherme on 2 de fevereiro de 2013 19:03 disse...

Estou louco para ler esse livro, a premissa é demais, pretendo lê-lo ainda esse ano ^^

Beijos.
Guilherme.
http://umcompulsivoleitor.blogspot.com.br/

Roberta Sheyler on 2 de fevereiro de 2013 19:06 disse...

Ai fiquei super aliviada... já tinha lido outras resenhas.. mas a sua me deixou com o coração mais leve. Recém recebi esse livro de troca pelo Skoob, e ele está engatilhado para as minhas próximas leituras ;DD

Para sua primeira resenha.. ela ficou ótima xDDD


bjokas e até breve!

Roberta Sheyler
http://sonhosliterario.blogspot.com.br/

Babi on 2 de fevereiro de 2013 19:16 disse...

Sua primeira resenha ficou um show! Haha.

E eu to DOIDA pra ler esse livro desde que li Antes Que Eu Vá! E já faz eras! :P Vou procurar.

Lindo esse lay! Seguindo!

Bjs, Babi

A Viajante dos Livros

Feitiço das Palavras

Pâm Possani on 2 de fevereiro de 2013 21:29 disse...

Eu gostei da sua primeira resenha, foi muito melhro que a minha primeira resenha asudhsaudh rsrs Esse livro me deixou :O tipo, o amor é uma doença :O mas eu acho que eu fugiria da cidade só pra nao tomar a cura. Pensou como seria triste nao amar mais ninguém nunca mais? :S nem sua familia? :SS Alex <3 Saudade desse livro rsrs
Opa!
Um beeijo!
Pâm
http://interruptedreamer.blogspot.com.br/

Gabriela Aguiar on 2 de fevereiro de 2013 22:34 disse...

Obrigada gente!!! Fico feliz que tenham gostado da resenha e se interessado pelo livro (já falei o quanto amo esse livro?! huahauhau)!!
Beijos!!

Raquel Machado on 4 de fevereiro de 2013 21:27 disse...

Oi flor,
Então estou com esse livro aqui para ler e espero muitooo gostar dele viu parece ser super fofo e tem continuações ne?
Bjsss
Raquel Machado
Leitura Kriativa
http://leiturakriativa.blogspot.com/

Bruna Andrade on 11 de fevereiro de 2013 13:52 disse...

Eu AMO distopias, apesar de preferir as mais antigas, mas vez ou outra encontro uma que a sinopse me deixa curiosa. E Delírio é uma delas. Tou loouca pra ler! E a capa é magnífica, né? Acho linda! Além da história que eu já conhecia, sua resenha apaixonada me deixou ainda mais confiante pra ler. :)

Beijos!
Sobre Café e Livros

Postar um comentário

Obrigada pela visita.

Sempre retribuo os comentários *-*

 

Eu li e Comentei Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos