quinta-feira, 31 de maio de 2012

Nunca Diga Adeus - Doug Magee

Postado por Enfim Shakespeare às 9:05 PM 2 comentários Links para esta postagem
Nunca Diga Adeus

Sinopse - Nunca Diga Adeus - Doug Magee

Com apenas 9 anos, Sarah está prestes a viver uma grande aventura: vai viajar sem os pais pela primeira vez na vida. A viagem tinha tudo para ser feliz e inesquecível, mas logo se transforma num terrível pesadelo. Sem o marido para ajudá-la, Lena, mãe de Sarah, confere e assina os documentos autorizando a ida da filha. David saiu de casa cedo dizendo que recebera uma ligação do trabalho. Mais uma desculpa esfarrapada que ela não engoliu. O casamento está em crise, mas ela acredita que os dois vão conseguir se acertar no período em que a menina estiver fora. Já pensando nos momentos a sós com o marido, Lena entra em pânico quando uma segunda van chega para buscar Sarah. Pouco depois, ela descobre que o primeiro motorista não faz parte da equipe do acampamento e que sua filha e outras três crianças foram seqüestradas. Após algumas horas, os criminosos enviam um e-mal exigindo 1 milhão de dólares para libertar as vítimas. Mas as condições para a entrega do dinheiro lançam suspeitas sobre alguns dos pais, e os casais começam a se voltar uns contra os outros, expondo seus segredos e relacionamentos já desgastados. Neste suspense de tirar o fôlego, o desespero e a ganância levam algumas pessoas a tomar decisões impensáveis. Mas a fé e a intuição sempre podem superar as dificuldades.


Opinião:



Na Sinopse, já fala bastante do que ocorreu na história, mas não passa nem perto da angustia que sentimos ao ler o livro. Calma! Não é que o livro seja ruim, a história envolve sentimentos de pai e mãe dos quais muitos já conhecem.

O livro é dividido em pequenas partes que narram o que ocorre em lugares diferentes com as familias das crianças que foram seqüestradas, mas a familia que a história tem mais foco é a de Lena e David, sua filha Sarah é determinada e tem apenas Nove anos, mas sua presença diante das outras Três crianças que foram seqüestradas irá facilitar o desenrolar do Drama.

É o primeiro livro que leio sobre seqüestro de crianças e já dá para ter muita noção de como a familia é tomada por um sentimento de culpa mesmo não tendo culpa.

Indico o livro primeiro porque a cada nova leitura mais conhecimentos, segundo porque nem que seja por meio de um livro é bom se colocar no lugar dos outro e em terceiro porque é fantástico ver o desenrolar de um crime e acabar se surpreendendo com as suspeitas criadas no desenrolar da história.

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Como perder um Homem em 10 dias

Postado por Enfim Shakespeare às 9:51 PM 0 comentários


Sinopse:

Ben Barry (Matthew McConaughey) é um publicitário que faz uma grande aposta com seu chefe: caso faça com que uma mulher se apaixone por ele em 10 dias ele será o responsável por uma concorrida campanha de diamantes que pertence à empresa. A vítima escolhida por Ben é Andie Anderson (Kate Hudson), uma jornalista feminista que está desenvolvendo uma matéria sobre como perder um homem em 10 dias e está decidida a infernizar a vida de qualquer homem que se aproximar dela. Ambos se conhecem em um bar, sendo que escolhem um ao outro como alvo de seus planos.


Blábláblá:


Não sou critica de cinema, nem especialista com as palavras, mas quero compartilhar uma simples, mas poderosa informação que aprendi ao assistir a esse filme.


Andie, trabalha para uma revista de Moda, porém ela está disposta a fazer sucesso com o que escreve nessa revista, mas na visão dela um dia irá escrever sobre política;


Andie quer escrever sobre política e trabalha em uma revista de moda;


Onde está o erro?


O correto seria Andie tem um sonho que é escrever sobre política e coisas reais, mas por falta de oportunidade vive trancafiada em um mundo desconhecido estragando seu talento e escrevendo sobre moda na coluna do HOW, agora leitor, finalizo com o óbvio quando uma pessoa está no lugar errado o sonho não começa, mas ele vai perdendo a intensidade e você se prende e se contenta com o pouco e acaba esquecendo do que você é capaz de fazer.


O lugar errado, o sonho errado, a vida errada. Onde está o erro? 

terça-feira, 29 de maio de 2012

Isso não é Real

Postado por Enfim Shakespeare às 9:30 PM 1 comentários
Quando penso Minha vida, sempre imagino as cenas de filmes em que toca uma música ao fundo e eu estou dizendo como é importante estar ali e como minha vida mudou em tal ano.

Mas isso só é o que ocorre em filmes. A vida real é diferente do que os filmes ou livros nos contam, a vida é uma realidade que ninguém quer enfrentar, mas é obrigado a encarar uma sociedade patética, e aqui estou eu que nada sei falando de política;

Sou uma simples humana classificada como pessoa; não sou o que quero ser e não mais me iludo com os sonhos. Na verdade eu sonho, mas procuro deixar os meus pés no chão.



segunda-feira, 28 de maio de 2012

Início

Postado por Enfim Shakespeare às 8:51 PM 3 comentários
Para falar a verdade, não sei por onde começar e não sei se alguém vai ler o que vou escrever;
Mas para quem veio ao meu mundo procurar promoções, sorteios e palavras sem sentido veio ao lugar errado.

Não sou poeta, não sou viciada por Shakespeare,  não quero que me conheçam pelo nome e sim por minhas palavras...

Assim é melhor, pois para vocês sou apenas a sombra.


 

Eu li e Comentei Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos